Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5047
Tipo do documento: Tese
Título: Aptidão agrícola, mudanças de usos dos solos, conflitos e impactos diretos e indiretos da expansão da cana-de-açúcar na região sudoeste goiano
Título(s) alternativo(s): Agricultural suitability, lands use changes, conflicts and direct and indirect impacts of sugar cane expansion in Goiás's sowth-west region
Autor: Trindade, Silas Pereira
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/8868388659202894
Primeiro orientador: Castro, Selma Simões de
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/4460827622247417
Primeiro coorientador: Coutinho, Heitor
Resumo: Durante os últimos 40 anos, o Cerrado Goiano passou por grandes mudanças de uso do solo associadas à Revolução Verde e à Modernização da Agricultura. Estas alterações foram baseadas na produção de grãos, pecuária de corte e, em menor escala, produção sucroalcooleira. Grande destaque deste cenário foi a Região de Planejamento do Sudoeste Goiano (RPSG) que, a partir da década de 1980, devido a sua elevada aptidão agrícola, tornou-se alvo grande dos Complexos Agroindustriais, de grãos e de carne e, mais recentemente, da cana-de-açúcar. Recentemente, o Setor Sucroalcooleiro retoma sua expansão iniciando uma nova fase em 2004, se estendendo a partir da mesma área anterior a leste, onde dominam solos mais aptos. Desde então vem implementando uma forte e rápida expansão nesse rumo atingindo o extremo oeste da RPSG em 2008. A presente tese objetiva reconhecer o padrão espacial dessas duas fases da expansão da cana-de-açúcar na RPSG, entre 1985 a 2013, e identificar suas relações com as mudanças de usos dos solos e as classes de aptidão agrícola, de modo a apresentar os padrões espaciais específicos da expansão canavieira e obter indicadores de discrepância e conflitos de usos. Utilizou-se técnicas de sensoriamento remoto e geoprocessamento, sobretudo SIG para o mapeamento do meio físico, da aptidão agrícola e dos usos e conflitos de uso do solo, em sucessão histórica de cinco anos representativos das mudanças de uso e da expansão da cana, sendo 1985 e 1995 da primeira fase e 2005, 2010 e 2013 da segunda. Os resultados cartográficos foram submetidos à análise estatística ANOVA Fatorial e Análise das Componentes Principais (PCA). Os resultados revelaram que a recente expansão da cana apresentou dois padrões espaciais: o primeiro (até 2005), nas áreas de maior aptidão agrícola, antes com cultivo de grãos; o segundo, desde 2005, nas áreas de solos moderadamente e muito frágeis, aptas para pastagens naturais e, ou conservação de flora e fauna. Ainda revelaram que a expansão canavieira reprisa o modelo agroexportador, desta vez incluindo o mercado nacional de consumo do etanol, porém em dois itinerários sucessivos: o primeiro representa o itinerário resultante de seletividade espacial do tipo irradiado, também praticado na expansão da Fronteira Agrícola (1970-80), buscando solos mais aptos às lavouras altamente tecnificadas, aproveitando a infraestrutura e, principalmente a logística da região. O segundo, de 2005 em diante, que foge desse padrão e segue rumo ao extremo oeste da região, sobre solos menos aptos, em geral arenosos, de elevada erodibilidade, baixa fertilidade e coesão, ditos frágeis, com pastagens e remanescentes de Cerrado. Discute-se que esse processo causa impactos diretos e indiretos nas sucessões de cobertura/cana e pastagem/cana, respectivamente, em consequência de desmatamento, sobre áreas de moderada a elevada discrepância de uso em relação à aptidão agrícola. Conclui-se que a expansão canavieira na RPSG vem ocorrendo por seletividade espacial de padrão irradiado, expandindo-se sobre as melhores terras (1960-80 no leste em 2004) e, após 2005, por difusão, em manchas dispersas em direção ao extremo oeste sobre terras menos aptas com solos frágeis. Nas primeiras os impactos foram diretos, por reconversão grãos/cana, nos segundos foram diretos (idem mais pastagens/cana e remanescentes/cana) e indiretos (grãos/pastagens, remanescentes/pastagens) associados também ao desmatamento de remanescentes. Nota-se a falta/insuficiência de marcos regulatórios para a expansão canavieira e de planejamento e governança ambiental nos níveis estadual e regional, favorecendo pressão sobre os recursos naturais e a instalação de cenários de insustentabilidade ambiental.
Abstract: During the last 40 years, Cerrado in Goiás crossed to big changes of land use associated with the Green Revolution and the Agriculture Modernization. These modifications were based on grains production, cattle raising, in minor scale, sugar cane production. Goiás Sowth-west Planning Region (RPSG) was a great notability in this scenery that, since 1980 decade, because your elevated agricultural aptness, turned great objective of Agroindustrial complexes, grains and meat and, more recently, of sugar cane. Recently, the sugar cane sector retakes your expansion starting a new phase in 2004, extending from the same anterior surface from east, where more able soils dominated. Since this, a strong and fast expansion has been realized in this route, reaching the RPSG extreme west in 2008. The present thesis objective to recognize the special standard in these two sugar cane expansion phases in RPSG, between 1985 and 2013 and identify your relations with the lands use changes and with the agricultural aptness classes, for presenting the particular spatial standards of sugar cane expansion and having uses conflicts discrepancy indicators. It was used remote sensing and geoprocessing techniques, specially SIG, for the mapping of environmental characteristics, agricultural aptness and uses and soil uses conflicts, in historic succession of representative five years of use changes and sugar cane expansion; they were 1985 and 1995 in the first phase, and 2005, 2010 and 2013 in the second phase. The cartography results were submitted on statistic analyze ANOVA Fatorial and Principal Component Analyses (PCA). The results showed that the recent sugar cane expansion presented two spatial standards: the first, until 2005, in surfaces with more agricultural aptness, before with grains culture; the second, since 2005, in moderately or very fragile soils zones, able for natural pastures or recommended for flora e fauna conservation. It still revealed that sugar cane expansion reprises the agroexporting model, this time including the national market of ethanol consumption, however, in two successive itineraries: the first, that represents the itinerary resulting of spatial selectivity irradiated type, also practiced in Agricultural Frontier expansion (1970-80), looking for more able soils to cultivates with high technology level and taking advantage of structure, specially the logistic. The second, after 2005, that runs away this standard and goes to the extreme west of region, upon less able soils, in general sandy soils, with elevated erodibility, little fertility and cohesion, named fragile soils, with pasture and Cerrado’s reminders. It discusses that this process caused direct and indirect impacts in successions of covering/cane and pasture/cane, respectively, in consequence of deforestation, upon areas with moderated or elevated use discrepancy in respect to agricultural aptness. It concludes that the sugar cane expansion is occurring in RPSG for spatial irradiated selectivity, expanding upon the best lands (1960-80 in the east) and, before, 2005, for diffusion, in dispersed spots on direction to extreme west upon less able lands with fragile soils. In the first, the impacts were directs, by reconversion grains/cane; in the second, it were directs (like the first, added for pasture/cane and remaining/cane) and indirects (grains/pasture, remaining/pasture) also associated to the remaining deforestation. It was noted that the privation/insufficiency of regulatory marks for sugar cane expansion and planning and environmental govern in levels of state and region, favoring pressure upon natural resources and the installation of environmental (un)sustentability sceneries.
Palavras-chave: Expansão canavieira
Mudanças de usos dos solos
Aptidão agrícola do uso das terras
Indicadores de discrepância de uso
Conflitos de Uso e Impactos diretos e indiretos
Sugar cane expansion
Lands use changes
Lands use agricultural aptness
Use discrepancy indicators
Use conflicts and direct and indirect impacts
Área(s) do CNPq: ENGENHARIA TERMICA::CONTROLE AMBIENTAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Pró-Reitoria de Pós-graduação (PRPG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Ciências Ambientais (PRPG)
Citação: TRINDADE, S. P. Aptidão agrícola, mudanças de usos dos solos, conflitos e impactos diretos e indiretos da expansão da cana-de-açúcar na região sudoeste goiano. 2015. 187 f. Tese (Doutorado em Ciências Ambientais) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5047
Data de defesa: 30-Mar-2015
Aparece nas coleções:Doutorado em Ciências Ambientais (PRPG)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Silas Pereira Trindade - 2015.pdf6,17 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons