Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5457
Tipo do documento: Dissertação
Título: A tensão entre filosofia e política no pensamento de Hannah Arendt
Título(s) alternativo(s): The tension between philosophy and politics in the thought of Hannah Arendt
Autor: Barbosa, Willian Bento
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/9605279856257001
Primeiro orientador: Silva, Adriano Correia
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/7465568204123045
Primeiro membro da banca: Silva, Adriano Correia
Segundo membro da banca: Lopes, Adriana Délbo
Terceiro membro da banca: Aguiar, Odilio Alves
Resumo: Tratamos de analisar nesta dissertação o conflito entre filosofia e política no pensamento de Hannah Arendt. O conflito expressa as diferenças entre o modo de vida dedicado à ação e o modo de vida dedicado à contemplação, entre o político e o filosófico. Seriam estas atividades completamente distintas ou haveria alguma relação possível entre elas? Motivado principalmente pelo julgamento de Sócrates, personagem principal da tensão, Platão teria iniciado uma tradição da filosofia que priorizaria a contemplação em detrimento da ação, tradição rompida somente com Marx, Nietzsche e Kierkgaard. Tal intento teria deformado tanto a ação, desalojando-a da liberdade nela inerente, quanto o pensamento, desalojando-o do mundo e dos significados para um lugar-nenhum dos filósofos. Neste sentido, a crítica de Arendt à filosofia se dirige a um modo específico de filosofar: a filosofia tradicional de cunho metafísico, do espírito (nous) e da teoria (theorein), a filosofia dos pensadores profissionais. As reflexões de Arendt nos orientam a realojar o pensamento no mundo e na esfera dos significados e por outro a reatualizar a ação e a liberdade em sua dignidade própria; à passagem de uma filosofia da fundamentação para uma filosofia da compreensão; para a amizade na política e para o cuidado com o mundo. Para iluminar os problemas da dissertação, faz-se necessário estabelecer uma espécie de fenomenologia da obra de Arendt, um pasearse em suas principais obras e discussões, tal como no problema da ação, da liberdade, do pensamento, da amizade e do juízo político.
Abstract: The analysis of the conflict between philosophy and politics in the thought of Hannah Arendt was made through this thesis. The conflict expresses differences among the lifestyle dedicated to action and the way of life dedicated to contemplation, among politics and philosophy. Are these completely different activities or would be possible any relationship between them? Motivated primarily by Socrates’ judgment, the tension’s main character, Plato may have started a tradition of philosophy that would prioritize contemplation over action, a tradition broken only with Marx, Nietzsche and Kierkegaard. Such intent would have deformed both acting – dislodging it from the freedom inherent in it, as thought – displacing it from the world and the meanings to a place-none of the philosophers. In this sense, Arendt's critique of philosophy speaks to a specific way of philosophizing: the traditional metaphysical philosophy, the spirit (nous) and theory (theorein), the philosophy of professional thinkers. Arendt's reflections guide us to relocate the thought in the world and in the realm of meanings and, on the other side, to revitalize the action and freedom in its own dignity; to the passage of a philosophy of foundation to a philosophy of understanding; to a friendship in politics and to the care for the world. To illuminate the issues of the thesis, it is made necessary to establish a sort of phenomenology of the work of Arendt, a pasearse in her main works and discussions, as in the problem of action, of freedom, of thought, friendship and the political judgment.
Palavras-chave: Filosofia
Política
Pensamento
Ação
Juízo
Philosophy
Politics
Thought
Action
Judgment
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Filosofia - FAFIL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Filosofia (FAFIL)
Citação: BARBOSA, W. B. A tensão entre filosofia e política no pensamento de Hannah Arendt. 2014. 128 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5457
Data de defesa: 23-Set-2014
Aparece nas coleções:Mestrado em Filosofia (FAFIL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Willian Bento Barbosa - 2014.pdf1,3 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons