Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6477
Tipo do documento: Dissertação
Título: Produção de conhecimento feministas em universidades brasileiras
Título(s) alternativo(s): Feminist Knowledge Production in Brazilian Universities
Autor: Oliveira, Elismênnia Aparecida
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/0534917663301011
Primeiro orientador: Gonçalves, Eliane
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/7413052054334814
Primeiro membro da banca: Macêdo, Márcia dos Santos
Segundo membro da banca: Nunes, Jordão Horta
Terceiro membro da banca: Gonçalves, Eliane
Resumo: Nesta dissertação abordo e analiso a inserção da produção de conhecimento feminista em universidades brasileiras por feministas brasileiras. Atentando-me para os desafios, recorrências e influências feministas nas universidades realizei, por metodologia qualitativa, uma pesquisa reflexiva a partir dos caminhos possíveis para estudar o tema que, após um árduo trajeto, resultou no uso de três métodos: 1) análise curricular de líderes de grupos e núcleos de pesquisa mapeados no Diretório de Grupos de Pesquisado CNPq, tendo em conta os grupos cadastrados; 2) mapeamento e análise das produções bibliográficas de feministas brasileiras sobre a inserção do feminismo nas universidades do país e; 3) análise de entrevistas com líderes de sete núcleos de pesquisa mapeados. Tendo em vista os métodos, as análises foram realizadas a partir da teoria social contemporânea, com ênfase em: teorias e epistemologias feministas, destacando-se: epistemologia feminista e estudos descoloniais, incluindo a produção de feministas ‘terceiro-mundistas’, estudos subalternos e pós-estruturalismo. Da junção dessas escolhas são tratadas problemáticas em relação à criação das universidades e ao acesso a elas junto ao emergir do feminismo nas universidades brasileiras. As análises apontam para a permanência de influências do processo de colonização, ainda vigente e cuja consequência, entre outras, é a invisibilidade da produção de conhecimento feminista nas universidades brasileiras. Este processo se expressa também na dificuldade de ascensão tanto de mulheres pesquisadoras em geral quanto de pesquisadoras feministas e pesquisadoras feministas negras em particular às posições de mais alto prestígio nas diversas áreas das ciências, fato que ocorre tanto no Brasil quanto em outros países. Por fim, a pesquisa mostra que há uma homogeneização na produção do conhecimento, dificultando a disseminação diversificada de olhares e epistemologias.
Abstract: In this thesis is discussed and examined the introducing of the feminist production of knowledge in Brazilian University. I am concerned about the challenges, frequency and feminist influences in universities. I achieved, by a qualitative methodology, a reflective research based on possible ways to study the issue which, after a laborious path, led up to the use of three procedures: 1 ) the analysis of the study group leaders programs and research centers found on the Diretório de Grupos e Núcleos CNPq research centers, taking into account the registered groups; 2) the arrangement and analysis of Brazilian feminist literary production concerning to the introduction of feminism in the universities of the country; 3) the analysis of interviews with leaders of seven research centers already scanned. Taking into account the methods, the analyzes were conducted from contemporary social theory, with emphasis on: the feminist theory and epistemology, especially: post-structuralist, including the production of the ‘Third World’ feminists and post and decolonial thought and Subaltern Studies Group and post-structuralism. The union of these options are discussed issues concerning the creation of universities and access to them by the rise of feminism in Brazilian universities. The analysis points out the influences of the permanence of the colonization process, still in force and the consequence that, among others, is the invisibility of feminist knowledge production in Brazilian universities. Also, this process exhibit the difficulty of the rise of both women researchers in general and feminist researchers in particular until the most prestigious positions in various areas of science, this event occurs in Brazil and other countries. Finally, the research shows that there is a homogenization in the production of knowledge which hinders the spread of new looks and new epistemologies.
Palavras-chave: Epistemologia feminista
Núcleos e grupos de pesquisa
CNPq
Brasil
Produção de conhecimento
Ciência
Feminist epistemology
Centers and research groups
CNPq
Production of knowledg
Science
Brazil
Área(s) do CNPq: SOCIOLOGIA::SOCIOLOGIA DO CONHECIMENTO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Ciências Sociais - FCS (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Sociologia (FCS)
Citação: OLIVEIRA, Elismênnia. Produção de conhecimento feministas em universidades brasileiras. 2015. 173 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6477
Data de defesa: 10-Abr-2015
Aparece nas coleções:Mestrado em Sociologia (FCS)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Elismênnia Aparecida Oliveira - 2015.pdf1,9 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons