Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6839
Tipo do documento: Dissertação
Título: Cancioneiro folclórico infantil e estigma: uma análise a partir da educação em direitos humanos
Título(s) alternativo(s): Folkloric child and estigma: an analysis from education in human rights
Autor: Niceias, Mayara Divina Teles
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/1657682135549563
Primeiro orientador: Campos, Cerise de Castro
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/9109822142576433
Primeiro coorientador: Campos, Gilka Martins de Castro
Currículo Lattes do primeiro coorientador: http://lattes.cnpq.br/3077152881656203
Primeiro membro da banca: Campos, Cerise de Castro
Segundo membro da banca: Campos, Gilka Martins de Castro
Terceiro membro da banca: Leitão, Rosani Moreira
Quarto membro da banca: Baldi, César Augusto
Quinto membro da banca: Macêdo Filha, Maurides Batista de
Resumo: Esta é uma pesquisa de caráter interdisciplinar que visa compreender o estigma no cancioneiro folclórico infantil a partir dos direitos humanos. O objetivo principal é analisar como o estigma pode ser reforçado negativamente na infância e dentro do contexto escolar, a partir da execução de músicas folclóricas neste ambiente. O estigma aqui é abordado como uma das possibilidades de sua manifestação por meio do cancioneiro folclórico infantil na educação infantil, pois é sabido que ele acontece por intermédio de diversas outras formas. A necessidade de investigar o tema em questão surgiu a partir da minha vivência em sala de aula como educadora musical. Estas experiências me fizeram perceber que as músicas que cantamos com as crianças exercem grande influência nas suas relações com o outro. E quando os conteúdos destas cantigas apresentam palavras, termos ou representações ligadas ao estigma, o comportamento de preconceito e discriminação pode ser reforçado. É muito fácil hoje, encontrar crianças inseridas num grupo etário entre dois e cinco anos que saiba pelo menos uma música do folclore brasileiro. Por este motivo foi feito um recorte para análise de crianças pertencentes a esta faixa etária e inseridas na educação infantil. A metodologia utilizada foi de análise de conteúdo a partir de livros desenvolvidos com repertório do cancioneiro folclórico infantil para serem trabalhados no contexto escolar. As músicas selecionadas permitiram estabelecer as seguintes categorias de estigmas: gênero, velhice, feiura, corporais, dificuldade de aprendizagem e profissional. A partir das análises realizadas nos conteúdos das cantigas foi possível concluir que o cancioneiro folclórico infantil, quando trabalhado em sala de aula sem um cuidado com a letra, pode sim ser uma ferramenta de reforço ao estigma. Por outro lado, discutir estes conteúdos a partir das experiências individuais de cada aluno/a pode promover um diálogo capaz de fazer com que os sujeitos envolvidos se mostrem abertos para a diferença num propósito da educação para a diversidade e preparação de uma sociedade mais justa e igualitária nas suas diferenças.
Abstract: This is an interdisciplinary research aiming to comprehend the stigma on the folkloric children’s songbook from human rights. The main objective is to analyze how the stigma can be negatively reinforced at childhood and within scholar context from execution of folkloric songs in this environment. The stigma is addressed here as one of the possibilities of its manifestation through the folkloric children’s songbook in child education, once it is known that the stigma can occur through various other forms. The need to investigate this matter emerged from my experience as a musical educator in the classroom. These experiences made me realize that the songs we sing with children exert significant influence in their relationship with others. When these songs’ content present words, terms or representations linked to the stigma, preconception and discrimination behavior may be reinforced. It is easier today to find children aged between two and five years old who know at least one song from Brazilian’s folklore. Therefore, a cutout to analyze children included in this age group in child education was made. The methodology of this study was the analysis of content from books based on the folkloric children’s songbook, developed to be applied in the scholar context. The selected songs allowed establishing the following stigma categories: gender, old age, ugliness, corporal, learning difficulty, and professional. According to the analysis of the songs’ content, it was possible to conclude that the folkloric children’s songbook, when applied in the classroom without any concern regarding lyrics, can be a reinforcement tool towards stigma. On the other hand, discussing these contents from particular experiences of each student may promote a dialogue capable of making the subjects involved open to the difference in a purpose of education for diversity and preparation of a more just and egalitarian society in their differences.
Palavras-chave: Estigma
Direitos humanos
Cancioneiro folclórico
Educação Infantil
Stigma
Human rights
Folk songs
Chilhood education
Área(s) do CNPq: DIREITO::DIREITOS ESPECIAIS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Pró-Reitoria de Pós-graduação (PRPG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Direitos Humanos (PRPG)
Citação: NICEIAS, M. D. T. Cancioneiro folclórico infantil e estigma: uma análise a partir da educação em direitos humanos. 2016. 118 f. Dissertação (Mestrado em Direitos Humanos) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/6839
Data de defesa: 23-Dez-2016
Aparece nas coleções:Mestrado em Direitos Humanos (PRPG)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Mayara Divina Teles Niceias - 2016.pdf2,04 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons