Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8003
Tipo do documento: Tese
Título: Suplementação in ovo de vitamina E e cantaxantina para embriões de frango de corte
Título(s) alternativo(s): In ovo vitamin E and canthaxanthin supplementation for broiler chicken embryos
Autor: Araújo, Itallo Conrado Sousa de
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/0186857706444299
Primeiro orientador: Leandro, Nadja Susana Mogyca
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/3136809931691012
Primeiro coorientador: Café, Marcos Barcellos
Segundo Coorientador: Mello, Heloisa Helena Carvalho
Currículo Lattes do segundo coorientador: http://lattes.cnpq.br/9860968235125158
Primeiro membro da banca: Leandro, Nadja Susana Mogyca
Segundo membro da banca: Stringhini, José Henrique
Terceiro membro da banca: Lopes, Karina Ludovico Almeida Martinez
Quarto membro da banca: Carvalho, Fabyola Barros
Quinto membro da banca: Lara, Leonardo José Camargos
Resumo: Foram conduzidos dois experimentos com o objetivo de verificar o efeito da suplementação de agentes antioxidantes in ovo para frangos de corte sobre o estado oxidativo do neonato, os resultados de incubação, qualidade do pinto e desempenho inicial do frango. No primeiro experimento foram utilizados cinco níveis de vitamina E (0,0; 25,0; 35,0; 45,0 e 55,0 mg) diluídos em 0,5 mL de óleo de girassol e no segundo experimento foram utilizados cinco níveis de cantaxantina (0,000; 0,035; 0,045; 0,055 e 0,065 mg), obtida de um produto comercial (cantaxantina 10%), diluídos dem 0,5 mL de água destilada. Em ambos os experimentos foram utilizados 780 ovos, distribuídos em três incubadoras (bloco), sendo 260 ovos em cada uma. A suplementação de vitamina E promoveu melhora da eclosão dos ovos, menor janela de nascimento dos pintos e melhor qualidade física dos pintos. Também houve resposta positiva no peso do intestino delgado e altura de vilos do duodeno dos pintos o que proporcionou melhoria na conversão alimentar para todos os períodos estudados durante o desempenho. Os resultados de concentração de proteína no fígado e músculo estriado esquelético do peito foram superiores para os pintos que receberam a vitamina E. Conclui-se que a suplementação de vitamina E in ovo melhora o estado oxidativo do pinto e isso propicia melhora dos resultados de incubação, qualidade do pinto e desempenho na fase inicial. Já a suplementação com o produto comercial com cantaxantina demonstrou piora para as variáveis de eclosão e janela de nascimento, com consequente aumento do número de pintos neonatos com qualidade física abaixo de 71 pontos. A suplementação da cantaxantina não influenciou o peso ou o comprimento dos pintos neonatos. Ainda, foi possível verificar maior quantidade de proteínas totais no fígado dos pintos suplementados com o produto comercial de cantaxantina e também foi possível verificar melhora na atividade de catalase presente no fígado dos pintos. Pode-se concluir que o produto comercial não é indicado para a inoculação in ovo por conter compostos que prejudicaram a eclosão dos pintos. Entretanto, ficou evidente a melhoria no estado oxidativo, podendo assim ser indicado mais estudos com o uso da cantaxantina pura in ovo para frangos de corte. Palavras-chave:,Antioxidantes, Ovos férteis, Proteção oxidativa, Suplementação exógena
Abstract: Two experiments were conducted to avaluate the effect of in ovo supplementation of antioxidants to broiler chickens on neonatal oxidative status, incubation results, chick quality and broiler performance. In the first experiment, five levels of vitamin E (0.0, 25.0, 35.0, 45.0 and 55.0 mg) were diluted in 0.5 mL of sunflower oil and in the second experiment five levels were used of cantaxanthin (0.000, 0.035, 0.045, 0.055 and 0.065 mg) obtained from a commercial product (canthaxanthin 10%), diluted with 0.5 mL of distilled water. In both experiments were used 780 eggs, distributed in three incubators (block), 260 eggs in each. Vitamin E supplementation improved egg hatchability, lower birth rate of chicks and better physical quality of chicks. There was also a positive response in the small intestine weight and villus height of the duodenum of the chicks, which provided improvement in feed conversion for all the periods studied during the performance. The results of protein concentration in the liver and striated muscle were higher for the chicks that received vitamin E. It was concluded that vitamin E supplementation in ovo improves the oxidative state of the chick and this improves the incubation results, quality of the chick and performance in the initial phase. On the other hand, supplementation with the commercial product of canthaxanthin showed worsening for the hatching and birth window variables, with a consequent increase in the number of neonatal chicks with physical quality below 71 points. Supplementation of canthaxanthin did not influence the weight or length of neonatal chicks. Furthermore, it was possible to verify a higher amount of total proteins in the liver of the chicks supplemented with the commercial product of canthaxanthin, it was also possible to verify improvement in the catalase activity present in the chicks liver. It can be concluded that the commercial product is not indicated for inoculation in ovo because it contains compounds that hinder chicks hatching. However, the improvement in oxidative status was evident, and further studies could be indicated with the use of pure canthaxanthin in ovo for broiler chickens.
Palavras-chave: Alfa tocoferol
Antioxidantes
Ovos férteis
Proteção oxidativa
Suplementação exógena
Alpha tocopherol
Antioxidants
Exogenous supplementation
Fertile eggs
Oxidative protection
Área(s) do CNPq: ZOOTECNIA::PRODUCAO ANIMAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Escola de Veterinária e Zootecnia - EVZ (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Zootecnia (EVZ)
Citação: ARAÚJO, Itallo Conrado Sousa de. Suplementação in ovo de vitamina E e cantaxantina para embriões de frango de corte. 2017. 71 f. Tese (Doutorado em Zootecnia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8003
Data de defesa: 9-Nov-2017
Aparece nas coleções:Doutorado em Zootecnia (EVZ)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Itallo Conrado Sousa de Araújo - 2017.pdf12,74 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons