Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/21312
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorRabelo, Thiago da Silva-
dc.creatorBorges, Rosana Maria Ribeiro-
dc.date.accessioned2022-09-13T11:12:14Z-
dc.date.available2022-09-13T11:12:14Z-
dc.date.issued2020-12-
dc.identifier.citationRABELO,Thiago da Silva; BORGES, Rosana Maria Ribeiro. Sobre corpos isolados na imagem: a mise en scène em Sangue negro, de Paul Thomas Anderson. Intexto, Porto Alegre, n. 50, p. 178-198, set./dez. 2020.pt_BR
dc.identifier.issne- 1007-8583-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/21312-
dc.description.abstractThe article aims to investigate elements of mise en scène present in There will be blood (2007), directed by Paul Thomas Anderson, associating them with the functions of film style described by Bordwell (2008). From a qualitative approach and using film analysis as a method, the research was based on three moments of the movie, chosen from our interest in studying how Anderson leads the positioning and movement of actors within the frame. As a result, we observe that the filmmaker, based on a constant interest in the minimum aspects of the twodimensional image, bets on a recurring game of watching and unveiling in which not only bodies and faces are concealed and assumed but also important subjective representations that act towards a better understanding of the narrative.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectCinemapt_BR
dc.subjectMise en scènept_BR
dc.subjectSangue negropt_BR
dc.subjectEstilopt_BR
dc.subjectPaul Thomas Andersonpt_BR
dc.subjectCinemapt_BR
dc.subjectMise en scènept_BR
dc.subjectThere Will Be Bloodpt_BR
dc.subjectFilm Stylept_BR
dc.subjectPaul Thomas Andersonpt_BR
dc.titleSobre corpos isolados na imagem: a mise en scène em Sangue negro, de Paul Thomas Andersonpt_BR
dc.title.alternativeOn isolated bodies in the image: the mise en scène in There will be blood (2007), By Paul Thomas Andersonpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoO artigo possui como temática o estilo no cinema independente norte-americano. O objetivo é investigar elementos de mise en scène presentes no filme Sangue negro (2007), dirigido por Paul Thomas Anderson, associando-os às funções do estilo cinematográfico descritas por Bordwell (2008). De abordagem qualitativa e utilizando como método a análise fílmica, a pesquisa foi delineada com base em três momentos do longametragem, escolhidos a partir do interesse em estudar como Anderson conduz o posicionamento e o movimento dos atores dentro do quadro. Como resultado, observou-se que o cineasta, a partir de um constante interesse pelos aspectos mínimos da imagem bidimensional, aposta num recorrente jogo de velar e desvelar em que não apenas corpos e rostos são ocultados e assumidos, mas também representações subjetivas importantes para uma compreensão ampla da narrativa.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.identifier.doihttps://doi.org/10.19132/1807-8583202050.23-43-
dc.publisher.departmentFaculdade de Informação e Comunicação - FIC (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:FIC - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Thiago da Silva Rabelo - 2020.pdf1,25 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons