Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/12136
Tipo do documento: Dissertação
Título: Funções executivas e desenvolvimento linguístico em crianças de dois anos
Título(s) alternativo(s): Funciones ejecutivas y desarrollo lingüístico en niños de dos años
Executive functions and linguistic development in two-year-olds
Autor: Rodrigues, Joelma Aguiar
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/4874613453014057
Primeiro orientador: Preuss, Elena Ortiz
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/1294160176645666
Primeiro membro da banca: Preuss, Elena Ortiz
Segundo membro da banca: Silva, Leosmar Aparecido da
Terceiro membro da banca: Rodrigues, Érica dos Santos
Resumo: Funções executivas são habilidades que envolvem processos cognitivos complexos e que auxiliam o indivíduo a implementar ações direcionadas a um objetivo (RODRIGUES, 2011; ANDERSON e REIDY, 2012; DIAMOND, 2006, 2013; COSTA et al., 2016; FINGER, BRENTANO e FONTES, 2018). Muitos estudos, observando o funcionamento das funções em crianças escolares e adultos, têm relacionado o desempenho das funções com diversos aspectos da vida como desempenho escolar geral, compulsões, comportamento psicossocial, entre outros (LEÓN 2015, CORREIA 2017, PEREIRA et al. 2012 e TREVISAN 2010). As pesquisas entre pré-escolares têm enfocado os processos cognitivos em indivíduos da educação infantil, priorizando-se crianças a partir dos três anos de vida (RODRIGUES e ORTIZ-PREUSS, 2019). A principal justificativa de nosso estudo é a necessidade de ampliar o escopo das pesquisas no âmbito da primeira infância. Para o desenvolvimento de nossa investigação contamos com a participação de 11 crianças, entre 24 e 27 meses de vida, que frequentam uma instituição pública de educação infantil. Este trabalho teve como objetivo geral identificar e analisar associações entre o desenvolvimento da linguagem de crianças de 2 anos com o desenvolvimento de suas FEs. Como objetivos específicos buscamos analisar a linguagem receptiva e produtiva dos participantes, considerando as etapas de aquisição da linguagem, observar o desempenho das FEs dos participantes, considerando as etapas de desenvolvimento das FEs e inferir possíveis relações entre as características individuais dos participantes e o seu desempenho nas tarefas de FEs e de linguagem. Para isso desenvolvemos uma pesquisa semi-experimental, de natureza aplicada, com abordagem mista, utilizando dados quantitativos e qualitativos. Para avaliar o desenvolvimento linguístico utilizamos o Teste de discriminação fonológica (SEABRA e CAPOVILLA, 2009), Teste infantil de nomeação (SEABRA, TREVISAN e CAPOVILLA, 2013) e Bayley-III (BAYLEY, 2006). Componentes das funções executivas, a saber, memória de trabalho, controle inibitório e flexibilidade cognitiva, tiveram seu desenvolvimento avaliado por meio da versão adaptada do Teste de Trilhas para pré-escolares (TREVISAN e SEABRA, 2012) e da tarefa da Caixa (inspirada em COSTA et al., 2006). Os resultados evidenciaram que houve correlações entre o desempenho linguístico e cognitivo das crianças, especificamente, foram encontradas associações entre controle inibitório e memória de trabalho e a habilidade de discriminação fonológica (testes Dfono e TTPA) e entre esses componentes das funções executivas e a habilidade de identificar objetos, figuras e ações (testes Bayley III e TTPA). Também foi observada correlação entre o tempo na instituição de educação infantil e o desempenho na tarefa de nomear figuras. Esses resultados são importantes para ampliar a compreensão sobre a relação entre funções executivas e o desenvolvimento da linguagem e por sinalizar a relevância da educação infantil institucional para o desenvolvimento das crianças de 2 anos. Palavras-chave: Funções executivas. Aquisição da linguagem. Educação Infantil.
Abstract: Funciones ejecutivas son habilidades que involucran procesos cognitivos complejos y que auxilian el individuo a implementar acciones direccionadas a un objetivo (RODRIGUES, 2011; ANDERSON e REIDY, 2012; DIAMOND, 2006, 2013; COSTA et al., 2016; FINGER, BRENTANO e FONTES, 2018). Muchos estudios, observando el funcionamiento de las funciones en niños escolares y adultos, relacionan el desarrollo de las funciones con diversos aspectos de la vida como desempeño escolar general, compulsiones, comportamiento psicosocial coma entre otros (LEÓN 2015, CORREIA 2017, PEREIRA et al. 2012 y TREVISAN 2010). Las investigaciones entre preescolares destacan los procesos cognitivos en individuos de la educación infantil, priorizando A partir de los 3 años de vida (RODRIGUES e ORTIZ-PREUSS, 2019). La principal justificación de nuestro estudio es la necesidad de ampliar las investigaciones sobre la primera niñez. Para el desarrollo de nuestra investigación participaron once niños, 24 y 27 de vida, que frecuentaban una institución pública de Educación infantil. Este trabajo tuvo como objetivo general identificar y analizar asociaciones entre el desarrollo del lenguaje de niños de 2 años con el desarrollo de sus funciones ejecutivas. Como objetivos específicos buscamos analizar el lenguaje receptivo y productivo de los participantes, considerando las etapas de adquisición del lenguaje, observar o desarrollo de las funciones ejecutivas de los participantes, considerando las etapas de desarrollo e inferir posibles relaciones entre las características individuales de los participantes y su desempeño en tareas lingüísticas y que involucren funciones ejecutivas. Para eso desarrollamos una investigación casi-experimental, de naturaleza aplicada, abordaje mixto, utilizando dados cuantitativos y cualitativos. Para evaluar el desarrollo lingüístico utilizamos el test de discriminación fonológica (SEABRA e CAPOVILLA, 2009), Test infantil de nombramiento (SEABRA, TREVISAN e CAPOVILLA, 2013) y Bayley-III (BAYLEY, 2006). Componentes de las funciones ejecutivas, a saber, memoria operativa, control inhibitorio y flexibilidad cognitiva, tuvieron su desarrollo evaluado por medio de la versión adaptada del test de trillas para preescolares (TREVISAN e SEABRA, 2012) y de la tarea de la caja (inspirada en COSTA et al., 2006). Los resultados evidenciaron que hubo correlaciones entre el desempeño lingüístico y cognitivo de los niños, específicamente, fueron encontradas asociaciones entre el control inhibitorio y la memoria de trabajo y la habilidad de discriminación fonológica (tests Dfono y TTPA) y entre esos componentes de las funciones ejecutivas y la habilidad de identificar objetos, figuras y acciones (tests Bayley III y TTPA). También fue observada correlación entre el tiempo en la institución de educación infantil y el desempeño en la tarea de nombrar figuras. Esos resultados son importantes para ampliar la comprensión sobre la relación entre funciones ejecutivas y el desarrollo del lenguaje y señalar la relevancia de la educación infantil institucional para el desarrollo de los niños de 2 años.
Executive functions are skills that involve complex cognitive processes and that help the individual to implement actions aimed at a goal (RODRIGUES, 2011; ANDERSON and REIDY, 2012; DIAMOND, 2006, 2013; COSTA et al., 2016; FINGER, BRENTANO and FONTES, 2018). Many studies, looking at the functioning of functions in school children and adults, have related the performance of functions with various aspects of life such as general school performance, compulsions, psychosocial behavior, among others (LEÓN 2015, CORREIA 2017, PEREIRA et al. 2012 and TREVISAN 2010). Research among preschoolers has focused on cognitive processes in early childhood education individuals, prioritizing children from the age of three (RODRIGUES and ORTIZ-PREUSS, 2019). The main justification for our study is the need to broaden the scope of research in the field of early childhood. For the development of our investigation, we had the participation of 11 children, between 24 and 27 months of age, who attend a public institution of early childhood education. This study aimed to identify and analyze associations between the language development of 2-year-olds and the development of their EFs. As specific objectives, we sought to analyze the receptive and productive language of the participants, considering the stages of language acquisition, observe the performance of the participants' EFs, considering the stages of development of the EFs, and infer possible relationships between the individual characteristics of the participants and their performance in EFs and language tasks. For this, we developed a semi-experimental research, of an applied nature, with a mixed approach, using quantitative and qualitative data. To assess language development, we used the Phonological Discrimination Test (SEABRA and CAPOVILLA, 2009), Infant Naming Test (SEABRA, TREVISAN and CAPOVILLA, 2013) and Bayley-III (BAYLEY, 2006). Components of executive functions, namely working memory, inhibitory control and cognitive flexibility, had their development evaluated through the adapted version of the Trail Test for preschoolers (TREVISAN and SEABRA, 2012) and the Caixa task (inspired by COSTA et al., 2006). The results showed that there were correlations between the linguistic and cognitive performance of children, specifically, associations were found between inhibitory control and working memory and the phonological discrimination ability (Dfono and TTPA tests) and between these components of executive functions and the ability to identify objects, figures and actions (Bayley III and TTPA tests). A correlation was also observed between the time in the early childhood education institution and the performance in the task of naming pictures. These results are important to broaden the understanding of the relationship between executive functions and language development and to signal the relevance of institutional early childhood education for the development of 2-year-olds.
Palavras-chave: Funções executivas
Aquisição da linguagem
Educação infantil
Executive functions
Language acquisition
Childhood education
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: RODRIGUES, J. A. Funções executivas e desenvolvimento linguístico em crianças de dois anos. 2020. 92 f. Dissertação (Mestrado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2020.
Tipo de acesso: Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/12136
Data de defesa: 16-Dez-2020
Aparece nas coleções:Mestrado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Joelma Aguiar Rodrigues - 2020.pdf1,32 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons